Foto: Max Haack

Foto: Max Haack

Salvador, segunda-feira, 6 de julho de 2015 – Da Assessoria do GGB.

Promovidas pela (SEMUR) Secretária Municipal da Reparação nesse sábado a cidade recebe nas (09) nove Prefeituras Bairro nesse sábado, 11, das 14ho ás 18h0 as pré-conferências LGBTs. Gays, lésbicas, travestis, homens e mulheres transexuais, simpatizantes, Ongs, movimentos culturais locais, estão todos convidados para esse momento importante para a construção de Salvador sem Homo, lésbo, bi, trans fobia. Procure a sua Prefeitura Bairro e participe. Vai ser um momento para você contribuir com suas opiniões para fazer a Politica Municipal LGBT.

A União faz o açúcar e juntos fazemos a diferença. O Grupo Gay da Bahia sente-se manifesta o seu contentamento em ter um de seus projetos aprovados e transformado em POLÍTICA PÚBLICA DE GOVERNO, isso não tem preço. Conheça a história. Tudo isso nasceu a partir do GGB ter apresentado a então vereadora Fabíola Mansur (PSB), hoje deputada Estadual a proposta de um Projeto de Lei para a criação de um Centro de Referencia LGBT em Salvador. A vereadora lutou e defendeu o Projeto no Colégio de Líderes onde foi aprovado. A defesa da vereadora fez com que o prefeito ACM Neto ficasse sensibilizado e aprovasse o projeto. O prefeito ACM Neto institui por meio de Decreto Municipal a criação de um Núcleo junto a Secretaria da Reparação (Semur) para construir o Centro de Referência. Agora é o segundo passo para esse projeto se tornar realidade quando o GGB completa 35 anos de fundação. É só agradecer! Participe. Chame gente. Serviço I Pré-conferência LGBT Salvador – CENTRO Dia 11 de julho, sábado, das 14h0 ás 18h0 Local: Prefeitura Bairro, Praça da Sé – Prédio da (ABI) ao lado do Edifício Themis. Mais informações: 71 – 3202 2700 com Zú Paim – E-mail: zupaim@yahoo.com.br Foto: Dia da assinatura do Decreto. Professora Ivete Sacramento, secretária (Semur), Zu Mota Paim, vice-preita Célia Sacramento, Fabíola Mansur, ACM Neto Prefeito, Marcelo Cerqueira  e Millena Passos.

— com Millena Passos.

Semana da Diversidade e Parada Gay da Bahia já tem cotas de patrocínio para empresas

daniela parada 2013(2)

Salvador, Bahia, segunda-feira, 22  de junho de 2015 – Da assessoria.  As cotas comerciais para a IV Semana da Diversidade e 14ª Parada Gay da Bahia já estão disponíveis para empresas interessadas em participar do evento que conta com uma programação diversificada incluindo seminários, feira, mostra de artes plásticas, shows musicais, desfile de trios, palco para apresentação de bandas musicais.

Organizada pelo Grupo Gay da Bahia desde a sua primeira edição em 2003 a IV Semana da Diversidade acontece em Salvador de 6 a 13 de setembro finalizando com a esperada  14ª Parada Gay considerada principal atividade  com expectativa de reunir cerca de 900 mil pessoas no cortejo de dez trios elétricos. De acordo com os organizadores depois de São Paulo o evento baiano é o segundo maior do Brasil, especialmente pela quantidade de ações artísticas,  culturais e participação de bandas musicais.

O conjunto das atividades oferece um ambiente especial para empresas divulgarem marcas, produtos e serviços.  Os organizadores acreditam quem o evento há muito tempo deixou de ser apenas da causa , mas também uma oportunidade de realizar negócios por mobilizar toda uma cadeia produtiva de serviços e consumo.

A grade de ações está aberta para comercialização. Marcelo Cerqueira,  presidente do GGB e produtor do evento acredita que o diferencial do evento em relação aos outros é a quantidade de atividades e a grande participação de pessoas o que garante aos parceiros o retorno do seu investimento. “ Existem diversas maneiras das empresas participarem  para promover negócios de acordo com as opções de cotas de patrocínio  preto, verde e cinza”  informou Cerqueira.

Além das três modalidades existe outra maneira das empresas estarem em evidência no evento aderindo à cota purpurina pura. A modalidade consta inserir a logo marca do patrocinador em blocos de anotações, pastas de eventos,  folhetos, crachás, lonas ortofônicas de trios, camisetas e bonés. “As empresas podem também fazer reserva de um trio elétrico para convidar seus clientes” declarou Cerqueira.  Mais informações sobre a iniciativa pelo telefone (71) 9989 4748  e-mail: ggbbahia@gmail.com

Parada Gay deve movimentar mais de R$ 30 milhões, estima GGB:Este ano, com apoio da Bahiatursa, o GGB participou da parada paulista, com um trio elétrico com a cantora Alinne Rosa

972755_10151758128947979_2078590019_n

Salvador, Bahia, 12 de junho de 2015. O Grupo Gay da Bahia (GGB) estima que a Parada Gay, marcada para 13 de setembro, deve movimentar mais de R$ 30 milhões na economia baiana. Em nota comemorando o sucesso da parada LGBT de São Paulo, no último dia 7, o GGB defendeu o potencial turístico do evento também na capital baiana.

Este ano, com apoio da Bahiatursa, o GGB participou da parada paulista, com um trio elétrico com a cantora Alinne Rosa, que ajudou a divulgar o evento em Salvador Foram distribuídos folhetos sobre a 14ª Parada Gay da Bahia, entregue em meio a lembrancinhas como fitinhas do Bonfim.

A entidade lembra que os homossexuais são cidadãos pagadores de impostos e também consumidores. “O GGB acredita que ressaltar o poder de compra e consumo da comunidade é algo positivo na conquista da cidadania e construção na relação com as marcas e empresas com eventos da diversidade”, diz o texto.

O GGB estimou a movimentação na economia considerando que no ano passado participaram da parada gay 900 mil pessoas, com gasto por pessoa de R$ 35,  o que dá cerca de R$ 31,5 milhões. “O evento gerou uma importante renda para o desenvolvimento do município que ajudou  a gerar empregos, melhorar a ocupação hoteleira e coloca a cidade no centro de grandes eventos nacionais”, salientou o presidente do GGB, Marcelo Cerqueira. “Ajuda a fortalecer a economia, aquece a cadeia produtiva em uma época de baixa estação”, acrescenta, lembrando que o dinheiro investido retorna à economia.

A 14ª Parada Gay já tem atividades a partir do dia 6 de setembro, com a II Paradinha do Tororó, e seguirá com seminários, mostras e debates. No dia 12, a entidade realiza uma festa com duas cantoras baianas ainda não divulgadas. No dia 13, haverá coroação da madrinha e o desfile dos trios no centro de Salvador. No Campo Grande, o Palco da Diversidade acontecerá das 11h às 21h30.

Para atrair turistas, Bahia coloca trio elétrico animado pela cantora Alinne Rosa na 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

aline rosa

São Paulo, sábado, 6 de junho de 2015 – Da assessoria do GGB.

Com o objetivo de atrair viajantes LGBT – conhecidos pela força econômica no turismo doméstico e internacional -, a Bahia e a Parada Gay de Salvador terão, pelo segundo ano, trio elétrico na 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, marcada para o domingo 7.

Como principal atração no carro – o terceiro na ordem de desfile – o GGB, juntamente com a ONG Quimbanda Dudu, terão a cantora Alinne Rosa. A artista vai cantar sucessos baianos e apresentar suas novas músicas. A iniciativa tem patrocínio do Governo da Bahia por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo – Bahiatursa. A 14ª Parada Gay de Salvador será realizada em 13 de setembro.

O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, explica a importância da ação promocional.  “Há muito tempo as paradas deixaram de ser apenas um momento de visibilidade massiva dos LGBTs. Ao longo dos anos, o evento tornou-se oportunidade de negócio para agências de viagens, bares, restaurantes, teatros e prestadores de serviços. Bahia e Salvador querem se mostrar para esse segmento porque desejamos uma economia forte, geração de empregos e uma sociedade mais livre e respeitosa. Estamos falando de economia com cidadania.”

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, homossexuais representam 10% dos viajantes e 15% do dinheiro movimentado no setor no planeta. No mais, viajantes gays estrangeiros no Brasil gastam 30% a mais do que o turista médio, dado do Ministério do Turismo.

A presença no desfile na Avenida Paulista e Rua da Consolação em 2015 é continuidade de trabalho de divulgação junto ao público LGBT iniciado dois anos antes, quando a animação ficou por conta da rainha do axé Daniela Mercury.

Trabalho intenso para promover a cultura LGBT e a Bahia

marcelo cerqueira ggb bahia

A iniciativa este ano de mostrar a Parada Gay da Bahia como produto cultural formatado e pensado para LGBT, relacionando as cores das bandeiras de lutas da população com a cultura e artes baianas, começou em na quinta-feira 4. Nesse dia, a Bahia montou estande promocional na 15ª Feira Cultura LGBT, realizada no Vale do Anhangabaú e que reuniu dezenas de milhares de pessoas.

Os visitantes do espaço baiano, todo decorado nas cores da bandeira do Estado (vermelho, azul e branco), receberam cocada baianinha nos sabores coco, goiabada e banana. Além disso, um filho de Gandhy com indumentária e ornado pelas contas azul e branca, símbolo da tradição afro baiana, amarrava fitas coloridas do Senhor do Bonfim nos punhos dos visitantes e sugeria que fizessem três pedidos “amarrados” pelos nós.

Folheto com a convocatória para a 14ª Parada Gay da Bahia foi distribuído em sacolas com roteiros e materiais de divulgação do Estado e das zonas turísticas. Um vídeo promocional da 13ª Parada Gay da Bahia, de 10 minutos produzido pelo GGB foi disputado entre os visitantes.  O GGB ainda distribuiu copias do CD com a música “Mais amor, por favor” canção de Salete Maria e Mr. Galiza para mostrar o suingue dos ritmos baianos em nome de mais respeito e cidadania.

 Contatos:

Marcelo Cerqueira – presidente do GGB: (71) 9989-4748

Elaine Sousa – relações públicas da ação promocional – (11) 99181-0714

Para atrair viajantes LGBTs, Bahia terá trio elétrico na Parada de São Paulo: Pelo segundo ano, governo e ONGs baianas se unem para mostrar Estado ao segmento que representa 15% do dinheiro no turismo mundial

parada gay 2007 127

Transformista Michelle Lorem se apresentando no palco da 13 Parada Gay da Bahia em 2014.

Salvador, Bahia, domingo 31 de maio de 2015
Da Assessoria do GGB

A 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, marcada para domingo 7 de junho, terá a energia e as cores da Bahia. Por meio de diversas ações, tais como trio elétrico e distribuição de 15 mil fitinhas do Senhor do Bonfim e 80 mil panfletos, o Estado deseja fortalecer sua imagem junto ao segmento LGBT, um dos mais importantes do turismo no mundo.

A ação promocional é realizada pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) e pela ONG Quimbanda Dudu com patrocínio da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia – Bahiatursa. O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, explica a importância da iniciativa, já feita em 2013.

“Há muito tempo as paradas deixaram de ser apenas um momento de visibilidade massiva dos LGBTs. Ao longo dos anos, o evento tornou-se oportunidade de negócio para agências de viagens, bares, restaurantes, teatros e prestadores de serviços. Bahia e Salvador querem se mostrar para esse segmento porque desejamos uma economia forte, geração de empregos e uma sociedade mais livre e respeitosa. Estamos falando de economia com cidadania.”

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, homossexuais representam 10% dos viajantes e 15% do dinheiro movimentado no setor no planeta. No mais, viajantes gays estrangeiros no Brasil gastam 30% a mais do que os turistas médios, dado do Ministério do Turismo.

A escolha da parada de São Paulo para receber esta ação, cujo slogan é Bahia não combina com homofobia, foi baseada no gigantismo da marcha, reconhecida pelo Livro dos Recordes como a maior do gênero no mundo. “É uma megavitrine LGBT. Estivemos em 2013 com Daniela Mercury no evento e agora voltamos com mais novidades e presenças ilustres das artes, cultura e política”, diz Cerqueira.O trabalho de promoção começa na quinta-feira 4, por meio de stand na 15ª Feira Cultural LGBT, no Vale do Anhangabaú, que integra a programação da parada paulistana.

De uma parada a outra

O principal foco da divulgação será a 14ª Parada Gay da Bahia e a IV Semana da Diversidade, que serão promovidas de 6 a 13 de setembro deste ano na capital baiana. A Semana é composta por série de eventos culturais interligados, tais como debates, shows, apresentações artísticas e festas, com encerramento feito pela marcha, no domingo 13, com saída da Praça do Campo Grande percorrendo e colorindo com as cores do arco-íris os casarões cinza do centro da cidade.

O GGB realizou pesquisa sobre o que, em duas palavras, querem os LGBTs, as primeiras que viessem à mente. As que mais se repetiram foram “Direitos e Respeito”, escolhidas para compor o tema da parada: “Respeito por Direito”.

Nesse aspecto, além da fundação do GGB, há 35 anos, a Bahia e sua capital têm muito que mostrar. Em 2014, foi instituído o Conselho Estadual de Políticas LGBT junto à Secretaria de Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e composto por conselheiros governamentais e da sociedade civil.

Já a cidade de Salvador ganhou, em maio deste ano, o Núcleo de Cidadania LGBT com a finalidade de criar o Centro de Referência Municipal, que atuará na promoção da cidadania, trabalho e direitos arco-íris.

Foi o próprio GGB que indicou o projeto do Centro, apresentado à casa legislativa da capital pela então vereadora Fabíola Mansur (PSB) e sancionado pelo prefeito municipal ACM Neto (DEM). A ideia é fazer um espaço em que os LGBTs tenham prazer em frequentar, que realmente seja uma casa de proteção, formação, apoio e centro dinâmico de arte e cultura.

Do ponto de vista turístico, Salvador hoje esta mais bonita, recebeu uma nova orla, iluminação especial e com a chegada do metrô ficou muito mais. Possuiu vida noturna  diversificada com bares, boates e restaurantes que oferece gastronomia regional, internacional e exótica. A cidade conta com guia turístico gay impresso em inglês e português, o Estado já promoveu a marcha no II Salão Baiano do Turismo da Bahia e quer, agora, disputar o título de segunda maior parada do Brasil. “Competição saudável com a cidade do Rio de Janeiro”, brinca Cerqueira.

Mais informações:
Marcelo Cerqueira – presidente do GGB: (71) 9989-4748

LGBTs querem direitos e respeito.

casamento gay

Salvador, 21 de maio de 2015 –  por Marcelo Cerqueira editoria do site do GGB – 01h55 min

O que querem os LGBTs: Responda o que vem na mente em duas palavras. São tantas respostas, magnificas, queremos tantas foram tantos anos de carências que o mundo não seria suficiente para guarda-las.

Mais os LGBTs não querem tanta coisa, assim, não, querem apenas duas imprescindíveis. Das cinquenta e uma respostas coletadas nessa quinta-feira 21 de maio pelo Face, perguntados o que querem as palavras que vieram á mente foram, as mais repetidas, mesmo em contextos diferentes, são sem demais milongas: Respeito e direito, ou respeito e direito.

A palavra cidadania não apareceu muitas vezes, já segurança aparece inúmeras vezes. As palavras amor, felicidade e liberdade também aparecem na enquete. O clamor é por respeito, sem dúvida. Portanto, torna-se preciso analise cuidadosa da expressão. O que seria respeito e como ele deve ser aplicado em nosso cotidiano no relacionamento com a comunidade.

Mais o que seria o respeito na prática? Dois homens fazendo demonstração de afeto e carinho na Praça de Alimentação de um movimentado Shopping pode ser considerado por alguns como falta de respeito “desses gays”. Mas isso para nós não é desrespeito, é algo parte de nossa cultura afetiva. O que seria para LGBTs a expressão “ se darem ao respeito” para serem respeitados. Essa expressão é comumente usada pelos outros em relação a nós. Falo de respeito em relação a si e aos outros, a forma escolhida para lidar com as pessoas.

Respeito é uma vida, sem dúvida, de mão dupla, há de vir das duas partes. O que esperar dos outros como um tratamento respeitoso? A resposta de número 15 é bem reveladora disso, e ainda dá sugestão para os dois lados.

A expressão direito aparece com dos significados. O primeiro relaciona-se as normas jurídicas, jurisdição definindo o comportamento de cada pessoa. Isso tem a finalidade de diminuir ou erradicar os conflitos entre as pessoas no ambiente social. Legislação, normas, condutas que o Estado define para aperfeiçoar as relações. Nessa relação os LGBTs situa-se como desfavorecidos na relação com o Estado que atua de forma ainda muito tímida na proteção dessa comunidade, mesmo que pese ainda essa população cumprir com os deveres como pagar impostos, o Estado ainda nega-lhes direitos que são elementares para a vida e felicidade da pessoa humana.

RESPEITO, por favor. DIREITOS, por obrigação. Esse vai ser o tema de nossa próxima campanha de massa.

Veja as expressões sugeridas pelos colaboradores, nossa gratidão.

  • Respeito e aceitação
  • Respeito e direitos
  • Segurança e igualdade
  • Direitos e respeito
  • Cidadania e respeito
  • Respeito e Fraternidade
  • Amor saúde
  • Respeito as mulheres trans
  • Ser normal
  • Respeito integral
  • Respeito fechação
  • Respeito e segurança
  • Respeito e igualdade
  • Felicidade sem limites
  • Que me deixem viver minha vida em paz, tranquilamente. Que cada um cuide da sua própria vida.;
  • Punição para homofobia
  • Respeito e amor
  • Respeito e segurança
  • Respeito e carinho
  • Respeito, dignidade amor
  • Paz e respeito;
  • Dignidade, de gays com gays primeiro para em seguida solicitarmos dos não gays.
  • Igualdade, respeito (Direitos absolutamente iguais)
  • Respeito e liberdade
  • Liberdade e Direitos
  • Respeito e tolerância
  • Segurança e respeito;
  • Respeito direitos iguais nem menos ne mmais;
  • Dever (ja exerćo) e direito(conquistaaaaaando)
  • Cidadania e fim da homofobia
  • Respeito e amor
  • Ser respeitado
  • Respeito e dignidade
  • Mais amor por favor
  • Respeito e amor
  • Sexo e amor
  • Amar sexo
  • Liberdade amor
  • Respeito e segurança
  • Liberdade e segurança
  • Respeito igualdade
  • Respeito e dignidade
  • Respeito e compreensão
  • Direitos diminuir homofobia, transfobia e lesbofobia.
  • Respeito e inclusão social
  • Respeito e sabedoria
  • Respeito e igualdade
  • Mais respeito
  • Reconhecimento e respeito
  • Que os próprios LGBts se respeitem e parem de serem eles mesmos preconceituosos uns com outros.
  • Rapaz são tantas coisas, que precisei substituir por diversas vezes… Ai percebi a necessidade de refletir sobre o que seria mais pertinente antes de expor…

…( atençao – rigor da justiça )

ASSASSINATOS NO BRASIL REGISTROS DIÁRIOS

QUEM A HOMOFOBIA MATOU HOJE

TV GGB

Roteiro LGBT completo de Salvador

Guia Gay Salvador

Guia do Ócio Salvador

Capa guia do ocio final  

PLANETA ROMEU

 
doitercos
anuncio-bears

Noticias recentes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.136 outros seguidores