“Quem sou eu para julgar” Declarações do Papa Francisco considerada pro LGBT vira bandeira de luta contra a homofobia em Parada Gay.

PARADA GAY LAURO DE FREITAS CARTAZ 2015

A campanha divulgando a 9ª Parada Gay de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador sugere aos católicos e a população em geral que antes de atacar um LGBT, faça autocrítica. Se não tiver pecado, atire a primeira pedra.

Salvador, Bahia, 13 de agosto de 2015 – Da assessoria.

Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, deve receber milhares de pessoas da região para celebrar a diversidade por ocasião da realização da9ª Parada do Orgulho Gay domingo, 16 , a partir das 14h, na Avenida Beira Rio, paralela Estrada do Coco.A programação que segue até as 20h consta Djs, banda Topera e M18 como principais atrações confirmadas.

Para celebrar a diversidade a organização escolheu este ano como tema a expressão“Quem sou eu para julgar”, que já esta sendo divulgada por meio de cartazes e folhetos, como mote da Parada Gay.  A frase destina-se aos católicos baianos e população em geral e foi baseada em umadeclaração do Papa Francisco feita em julho de 2013. Ao se referir aos homossexuais e a relação com a igreja católica o pontíficedeclarou ‘Se um gay busca Deus, quem sou eu para julgar’, na época a frase causou muita polêmica entre os setores conservadores da Igreja Católica, entretanto foi recebida pelos homossexuais como alívio e abertura das portas da Igreja para aqueles que sofriam entre a fé e sua orientação sexual. Os autores da iniciativa são Alan Nery,Alex Fraga,  Djair de Deus,  Duzinho Nery e Paulo Lago que juntos respondem pela coordenação organizadora do evento.

A divulgação da mensagem por meio da campanha tem endereço certo. Destina-se aos católicos e sobretudo evangélicos sugerindo seguir o exemplo do pontífice: antes de atacar a honra e dignidade de um gay, lésbica, travesti ou transexual com base na sua orientação sexual ou gênero, faça auto crítica e se não tiver pecado, atire a primeira pedra. De acordo com Duzinho Nery, que compõe a organização do evento a campanha não tem finalidade de provocação: “ queremos  que cada um viva e deixe o outro viver em paz” disse.  O ativista cita como exemplo a situação seguinte. “Um pai ou mãe aceita que um filho, adultere um documento,compre uma carteira de estudante, um diploma de conclusão de curso para conseguir um emprego, mas não aceita que a vizinha tenha um filho gay” desabafou informando ainda que na cabeça de pessoas como estas, essas falsificações não seriam crime, mas ser homossexual sim.

O evento este ano rende homenagens ao/a s artistas engajados e ativistas que atuam na defesa dos direitos da categoria, que de acordo com a organização, ainda são  vítimas das mais cruéis expressões do preconceito, como homofobia, lesbofobia e transfobia. A cantora baiana Elaine Fernandes recebe faixa de madrinha, a modelo Tina Nunes, princesa do carnaval de Salvador em2015,recebe faixa de princesa e na categoria de ativismo Luiz Mott e Marcelo Cerqueira homenagens especiais.  Conhecido como decano Luiz Mott é fundador eatual presidente de honra do Grupo Gay da Bahia (GGB) ,etnohistoriador e professor titular aposentado de Antropologia na Universidade Federal da Bahia, um destacado ativista brasileiro em favor dos direitos dos civis da categoria, conheça a história do agraciado.

(17)

Luiz Mott, fundador do GGB recebe homenagem durante o evento.

Paulistano filho da escritora Odete de Barros Mott e do italiano Leone Mott , após mestrado na Sorbonne,  lecionou  na Unicamp, sendo convidado pela professora Consuelo Ponde de Senna, para o departamento de Antropologia da Ufba em 1979.  Na Bahia, andando na Barra com seu então namorando, um jovem sociólogo, Mott foi agredido com um soco e insultado por  um homem no Farol.  Diante dessa agressão violenta o professor decidiu fundar o Grupo Gay da Bahia, publicando um anúncio no jornal Lampião da Esquina, convidando as “bichas da Bahia a rodar a baiana”, foi assim que nasceu o GGB em 28 de fevereiro de 1980, hoje com 35 anos de fundação. Por mais de duas décadas o GGB e Luiz Mott desconstruiu praticamente sozinho o estigma da Aids e o preconceito contra os homossexuais. Luiz Mott foi o autor do primeiro folheto de prevenção ao HIV/Aids junto aos gays, deficientes visuais e povo de santo, também protagonizou a primeira pichação pública contra o preconceito com as frases “ cheguei sou gay”.

marcelo cerqueira ggb bahia

Atual presidente do GGB, Cerqueira também recebe homenagem da organização do evento.

Na categoria ativismo recebe homenagem Marcelo Cerqueira,atual  presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB). Cerqueira foi um dos incentivadores da criação do movimento lgbt na cidade, teve intensa participação da realização da I Parada Gay de Lauro realizada na Orla de Ipitanga em 10 de setembro de 2006 e ainda incentivou à criação do grupo gay local. Atuou como Diretor do Departamento de Gestão Ambiental e Coordenador do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e Serviço de Atenção Especializada (SAE) da prefeitura municipal.  As homenagens seguem reconhecendo parceiros da causa na cidade. O médico Emanuel Carvalho ex-vereador e atual subsecretário da Secretaria Municipal de Saúde será o padrinho. Mais honrarias, na sequência, asdrag-queens Silvana Paranhos e Claudia Falcão, rainha e princesa, respectivamente, animam o  trio oficial durante o percurso.

Durante o evento serão  realizadas atividades de prevenção da Aids e promoção à saúde com distribuição de folhetos educativos e preservativos. A 9ª Parada Gay é conta com apoio da Prefeitura Municipal, Arte Gay, Tami Costa, Zoom Imagem, Duplik e Fórum Baiano LGBT e Grupo Gay de Lauro de Freitas (GGLF).

SERVIÇO:

O que: 9ª Parada do Orgulho Gay de Lauro de Freitas;

Quando: domingo,16 de Agosto;

Horário: 14h às 20h;

Concentração: Estrada do Coco, proximidades da Loja Mega Insinuante.

Telefone de contato (71) 8704 3494 Duzinho Nery

Bahia inicia a criação de um roteiro turístico para LGBTs.

 

Do site dois terços – Salvador, 12/08/15 – Na manhã desta terça-feira (11), a Bahia iniciou a oficina de roteirização do turismo GLS, promovida pela Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), Sebrae, revista Pocket, site Dois Terços e Grupo Gay da Bahia (GGB), em uma ação pioneira com foco no gay-friendly no estado. O evento aconteceu no Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), no Pelourinho, e segue até a próxima quinta-feira (13).

A abertura contou com a presença de representantes do governo do estado e do município, empresários, além de membros do comitê LGBT da prefeitura de Salvador.

celso2

Celso Cotrim, diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa falou da importância do evento para o fortalecimento do seguimento do turismo GLS para a economia da Bahia e sinalizou que essa é uma das muitas ações em prol da causa LGBT que estão na pauta da Bahiatursa.

Genilson_coutinho (57)

Paulete Furacão, representante da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos destacou a importância dessa oficina para colocar a Bahia no topo dos eventos mais importante do país voltado para o público gay. “O meu desejo é que nossa parada conquiste o posto de maior do mundo, pois já estamos muito próximos diante de todo trabalho que o GGB tem desenvolvido ao longo do tempo, com o apoio da Bahiatursa”.

Os empresários do grupo San Sebastian, José Augusto e André Magal salientaram que há uma necessidade de mais apoio e um olhar diferenciado para o seguimento, e ressaltou o crescimento do turismo LGBT na capital, que é visivelmente notável nos eventos promovidos pelo grupo, que cada vez mais tem atraído público de todos os estados do Brasil.

“A aceitação das nossas festas é uma prova que o turista quando encontra um atrativo vem. Temos como exemplo a festa dos 6 anos da San, que acontece no próximo sábado e todos os pacotes já foram vendidos. Já estamos no terceiro hotel diante da procura de turistas que estão chegando para a festa”, pontua André.

Sobre a Parada Gay, Magal sugeriu que seria interessante pensar em um outro local, pois seria um atrativo a mais. “Acredito que seria interessante a mudança do local, uma boa seria o Farol da Barra. Seria maravilhoso ter a parada na orla como acontece em outras cidades”.

O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira se mostrou otimista e pronto para construção do roteiro, que de acordo com ele será um novo mecanismo para atrair os turistas em números maiores para Salvador. “Esse é o novo desafio que vamos vencer e mostrar que nosso estado está preparado para receber bem os turistas. Fico feliz com esse olhar da Bahiatursa e todos os parceiros na construção deste roteiro, que sem dúvidas irá encantar o visitante, atrelando a beleza da nossa cidade, casando com um receptivo preparado para esse nicho”, sinaliza ele.

As oficinas são destinadas aos empresários do setor de turismo, que juntos irão discutir e encontrar caminhos para o fortalecimento do turismo na capital e no interior. O encontro tem como foco identificar e hierarquizar os atrativos turísticos, incluindo visita técnica, para criar uma identidade que fortaleça Salvador como um destino GLS forte no cenário nacional e internacional.

Serviço
Oficina de Roteirização no Segmento do Turismo para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT)
Data: 11 e 13 de agosto
Horário: 8h às 18h
Local:  Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) – Pelourinho
Telefone: (71) 3117-3174

capa face parada gay

Salvador sedia oficina de roteirização do turismo GLS a partir desta terça-feira (11).

Salvador, Bahia, sábado 8 de agosto de 2015 , 14h50min – Nos dias 11 e 13 de agosto, Salvador recebe a primeira oficina de roteirização do turismo GLS promovida pela Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa),  Sebae, revista Pocket, Site Dois Terços e Grupo Gay da Bahia em uma ação pioneira com foco no gay-friendly na Bahia.

A turismóloga Carolina Chagas, especialista em planejamento turístico e interpretação do patrimônio, irá conduzir as oficinas.

As oficinas são destinadas aos empresários do setor de turismo que, juntos, irão discutir e encontrar caminhos para o fortalecimento do turismo na capital e no interior. O encontro tem como foco identificar e hierarquizar os atrativos turísticos, incluindo visita técnica, para criar uma identidade que fortaleça Salvador como um destino GLS forte no cenário nacional e internacional.

De acordo com os  organizadores, a oficina tem como objetivo  promover orientações para a elaboração de um roteiro turístico, que atendam o público que irá visitar o estado na IV Semana da Diversidade, que ocorre entre os dias 6 e 13 de setembro, e a 14ª Parada Gay da Bahia.

Peça ficha de inscrição pelo e-mail regionalização@bahiatursa.ba.gov.br são apenas quarenta vagas ou ggbbahia@gmail.com no Grupo Gay da Bahia (GGB).

Local da oficina

SAT – Serviço de Atendimento ao Turista

Rua Maciel de Cima, 75 – Pelourinho – Telefone (71) 3321-2133 / 3117-3174

foto_pink_salvador

Fachada da casa noturna. Foto divulgação.

Jovens acusam terem sido vítimas de racismo e homofobia em casa noturna de Salvador.

Salvador, Bahia, segunda-feira, 3 de setembro de 2015.  ás 00h25min – Por: Marcelo Cerqueira – ggbbahia@gmail.com 

Os jovens Gláucio Roberto, 28 anos, estudante do curso de Bacharelado em Saúde na Universidade Federal da Bahia (UFBa), Cristiano de Jesus, 27 anos, profissional em educação física e Thiago Guedes, 26 anos, dançarino profissional acusam a boate Pink Elephant, localizada na Rua João Gomes, 240, no bairro do Rio Vermelho em Salvador, terem sido vitimas de racismo e homofobia. Segundo as vitimas, afirmam terem sidos submetidos a constrangimento e humilhação pública praticada por um grupo de quatro homens que faziam a segurança, dentro do estabelecimento. Os três jovens registraram boletim de ocorrência na 7ª Delegacia de Policia Civil no mesmo bairro.

O estudante Gláucio Roberto explica como tudo começou ainda dentro da boate  na madrugada de sábado (1) para domingo quando o grupo deixava o local, dirigindo-se a fila do caixa para pagar a consumação, segundo ele, foi a primeira vez naquele lugar. “Havia uma fila grande e as pessoas passavam em nossa frente por orientação do segurança” disse. Incomodado pela situação que se apresentava o jovem procurou saber do segurança o porquê daquele procedimento.

Ainda de acordo com o estudante, nesse momento o segurança, um homem alto, forte, de cor negra, vestindo terno preto se dirige a ele dizendo “ Sai pra lá pretinho” repetindo isso por varias vezes, afirmando ainda que eles não iriam passar por aquele lugar. O estudante denuncia ainda que o segurança teria dito que eles eram pobres e pretos e não iriam sair por aquele lugar, saída principal da casa noturna e que sairiam pelos fundos do estabelecimento, situação que os jovens consideram constrangedora.

A situação ficou tensa quando um dos seguranças se dirige ao grupo ofendendo a sua orientação sexual. Cristiano Cortes revela que foi ameaçado de espancamento por um dos seguranças, quando foi tentar pagar a conta e sair da casa, “Se vocês não forem pra trás, vou quebrar vocês no pau, seus viadinhos”.  As vitimas alegam que queriam falar com o gerente da casa, e segundo eles, apareceu um homem se dizendo gerente, mas tomou as dores dos seguranças e nada fez para resolver a confusão na portaria de saída.  Nessa segunda-feira (3) uma informação no site Canal Zero pelo jornalista Caio Corôa, a boate exime-se da culpa alegando não ter sido preconceito racial e nem de orientação sexual.

Na noite do ocorrido, um funcionário da casa teria dito que os jovens estavam embriagados. “Isso não é verdade tanto que após a saída da casa, por vota das 4h0 da manhã, fomos a Delegacia fazer valer os nossos direitos”, afirmou Gláucio Roberto que fará constar no Boletim de Ocorrência os recibos da boate para que seja constatada a consumação.

O Grupo Gay da Bahia (GGB) viu a denúncia no site Canal Zero a partir de uma matéria do jornalista Caio Corôa e buscou ouvir os envolvidos, com receio o terceiro envolvido preferiu não dá declarações, reservando-se a ocorrência policial.  A entidade vai encaminhar a denúncia ao Núcleo LGBT da Prefeitura do Salvador, para apuração dos fatos com base na Lei Municipal Anti Discriminação com base na orientação sexual número 5.275 em vigor desde 1999 na capital baiana. A entre as punições a Lei prevê aplicação de multas e até cassação de alvará de licença e funcionamento dos estabelecimentos que discriminar pessoas em virtude de sua orientação sexual.

jerusalem

GGB condena ataque contra a Jerusalém Pride Parade

Salvador, Bahia, 1 de agosto de 2015 – O Grupo Gay da Bahia (GGB) entidade da sociedade civil que coordena a Parada LGBT da Bahia em sua 14ª edição a ser realizada em Salvador no dia 13 de setembro deste coaduna com a InterPride, a Associação Internacional de Organizadores de Orgulho, nos Estados Unidos da América e condena o ataque homofobico  que ocorreu na última quinta-feira,30, de julho  na Parada do Orgulho Gay em Jerusalém, onde dois participantes foram esfaqueados por um extremista religioso, quando os manifestantes marchavam pacificamente pelas rua da cidade santa.

O presidente do GGB Marcelo Cerqueira acredita que este tipo de covardia reforça a importância  e a  importância desses eventos em todo o mundo. O trabalho árduo dos grupos e a dedicação dos seus membros voluntários por meio da realização das Paradas  buscam assegurar a visibilidade da comunidade de gays, lésbicas, travestis e pessoas transexuais promovendo aceitação, diminuição de estigmas e preconceitos em todos os lugares onde são realizadas.

A nossa comunidade não pode viver ameaçada pelo medo causado por atraques motivados pela homofobia, lesbofobia e transfobia, independentemente de região geográfica que vive, religiosidade ou sistema politico vigente.  Nossos corações estão com as vítimas, suas famílias e toda a comunidade LGBT em Jerusalém e Israel. O GGB  se solidariza com a Jerusalém Open House,  organizadora da celebração anual do orgulho LGBT na capital israelense.  Esperamos que as pessoas responsáveis sejam levadas à justiça imediatamente, e que esse tipo de atrocidade nunca mais se repita.

parada gay cajazeiras 1

Salvador, Bahia, sábado, 1 de agosto de 2015 – Da redação – A I Parada Gay  da Bahia acontece domingo (2)   no bairro de Cajazeiras o evento abre o Circuito Salvador da Diversidade que segue até vinte e sete de setembro com a I Love Subúrbio Parade. O Grupo Gay da Bahia (GGB) já contabilizou até agora dez paradas, mas a cidade receberá outras.

Considerado um dos bairros mais populosos da capital baiana, Cajazeiras recebe nesse domingo, 2, a VI Parada Gay local  que escolheu como tema o combate a homofobia, racismo e promoção da cidadania e direitos das pessoas com deficiência.

Conforme Cristiano Nonato, 37, presidente do Grupo Gay de Cajazeiras (GGC) o tema nasceu a partir da constatação de que as pessoas necessitam saber lidar com a diversidade, respeitando e protegendo-as nas suas necessidades, “ É preciso combater o preconceito no local onde ele acontece para que a omissão não acabe estimulando novos casos” declarou Cristiano informando ainda que é preciso respeitar as pessoas com deficiência e o seu direito acessibilidade. Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia parabeniza a iniciativa e acredita que deve ser estimuladas e adequadas as suas realidades. “  Essas Caminhadas nos bairros são interessantes porque abre a cabeça do povo respeitar essa diversidade LGBT” disse Cerqueira.

De acordo com os organizadores, diferente do ano passado, que o evento começou na Fazenda Grande III, este ano a concentração acontece a partir das 14h na Rotula da Feirinha de Cajazeiras 8 , fazendo um percurso de 2km com previsão concluindo  nas imediações do campo da Pronaica, Cajazeiras X, por volta das 19h.  Uma estratégia de segurança organizada pela entidade, Polícia Militar e o Grupo Gay da Bahia (GGB) levando em consideração a comodidade dos moradores concluiu pela redução do percurso e do horário final do término das atividades.

O evento conta com estrutura de um trio elétrico e carro de apoio. Além de transformistas, as atrações musicais conformadas para tocar no evento são Retrô de Salvador, Play Wey , já o som eletrônico fica com o DJ Calay.  O evento conta com o apoio do vereador Léo Prates, membro da Comissão de Pessoa com Deficiência da Câmara Municipal de Salvador.

Serviço:

VI Parada Gay de Cajazeiras

Data: Domingo, 2, de agosto de 2015

Realização:  Grupo Gay de Cajazeiras

Concentração: A partir das 14h no Lardo da Feirinha Cajazeiras X.

Contato: Cristiano Nonato  (71) 9904 2006

Confira as datas das Paradas que já fazem parte do Circuito Salvador da Diversidade.

 

DOMINGO, 2 DE AGOSTO

15h às 20

VI PARADA GAY DE CAJAZEIRAS

Concentração: Feirinha:, seguindo para Cajazeiras X, até o Campo da Pronaica. Realização: Grupo Gay de Cajazeiras/ Contato: Cristiano Nonato (71-8891-6630)

 

 

paradagaycajazeiras

De acordo com o site Dois Terços o evento realizado no domingo (2), reuniu cerca de 5 mil pessoas. Estiveram presente o presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, Luiz Mott, vereador Léo Prates e Jean Nanico do Pida, ainda a ex-vereadora Léo Kret.

 

DOMINGO, 16 DE AGOSTO

15h às 20h

IV PARADA LGBT DE VILA CANÁRIA

Concentração: Final de linha. Realização:  Grupo LGBT Vila Canária, coordenação: Yorran. Fone ( 71) 9332 1966

Atrações musicais:

DOMINGO, 23 DE AGOSTO

14h às 18h

I PARADA DIVERSIDADE DA ENGOMADEIRA

Concentração final de linha.

Realização da Associação de Travestis de Salvador (ATRAS).  Coordenação: Millena Passos.  Fone de contato (71) 3322 2552 /  9233 5663

Atrações musicais:

DOMINGO, 30 DE AGOSTO

14h às 20

IV PARADA LGBT DE PERNAMBUÉS  

Concentração final de linha de Pernambués.

Realização do Grupo Linha de Frente. Coordenação: Tuka Perez  – tukkaperez@gmail.com , fone (71) 86169462.

Atrações musicais:

DOMINGO, 6 DE SETEMBRO

14h às 20h

CAMINHADA NORDESTE DE AMARALINA

Percurso: Concentração na Sede da SUDBNA, em frente ao Hotel Lotus, rumo ao final de linha do Nordeste de Amaralina Atenções: Realização: Associação LGBT Laleska D’ Capri – Coordenação:  Denny Silva – Contatos: (71) 8418-6406 E-mail: dennysilva11@yahoo.com

DOMINGO, 6 DE SETEMBRO

15h às 22h30

II PARADINHA DO TORORÓ

Praça Dodô e Osmar, Tororó

Desfile de mine-trio, apresentação de bandas e shows de transformistas.

Atrações musicais: Confirmar

DOMINGO, 13 DE SETEMBRO

11h às 22h30

14ª PARADA GAY DA BAHIA

Praça do Campo Grande, Centro.

Desfile de trios eletricos, palco, apresentação de bandas musicais, shows perfomaticos.  Realização do Grupo Gay da Bahia (GGB).  ggbbahia@gmail.com  (71) 3322 2525 – 9989 4748 .

Atrações musicais: confira programação no site do GGB.

IV Semana da Diversidade de 6 a 13 de setembro.

DOMINGO, 20 DE SETEMBRO

14h às 20h

V PARADA GAY DA LIBERDADE

Concentração: Largo da Lapinha, percorrendo toda a rua Lima e Silva. Realização: Grupo Gay da Liberdade/ Contato: Giliarde Silva (71-8792-4768). grupogaydaliberdade@hotmail.com

DOMINGO, 27 DE SETEMBRO

14h às 20h

I SUBURBIO LOVE PARADE

Percurso: Gavião, Avenida Suburbana, Feira de Periperi e Praça da Revolução.  Atenções: Desfile de trios, shows de bandas e performances.  Realização do Grupo Gay da Bahia (GGB), núcleo LGBT do Subúrbio. Contatos: (71) 99894748 – ggbbahia@gmail.com.

OUTUBRO, 4 DE OUTUBO

15h às 20

I RECÔNCAVO LOVE PARADE EM ITAPARICA

Diversidade LGBT, Racial, Ambiental e Cultural

Concentração: Praça principal

Desfile de trios elétricos, shows musicais e transformistas. Miss Gay Recôncavo

Realização:  Setorial Recôncavo do Grupo Gay da Bahia (GGB).

Contatos: ggbbahia@gmail.com

14 Parada Gay da Bahia acontece 13 de setembro em Salvador.

Cartaz divulgação.

CARTAZ PEÇA FINALIZADA 23 07 15

Salvador, Bahia, terça-feira, 21 de julho de 2015.   Da assessoria do GGB. O Grupo Gay da Bahia (GGB) tem a honra de comunicar que a IV Semana da Diversidade e 14ª Parada Gay da Bahia acontecem em Salvador no período de 6 a 13 de setembro. Ates acontece uma serie de atividades culturais que servem de mobilização para a 14ª Parada Gay no dia 13 de setembro, onde esperamos receber mais de 900 mil pessoas.

A nossa campanha é RESPEITO POR DIREITO , fruto de uma pesquisa nas redes sociais onde o GGB perguntou o que querem os gays, responda em duas palavras. A resposta mais repetida foi Respeito e Direito. Queremos direitos e sermos respeitados como cidadãos que somos pois pagamos impostos e contribuímos com o desenvolvimento do país. Venha celebrar com agente.

Celebrar o amor, alegria e a vida. Uma programação com seminários, debates, mostra de filmes, feira de negócios e no dia da Parada, muita emoção. A partir das 11h coletiva de imprensa, premiação ao Facebook e a Suprema Corte dos Estados Unidos pelo Casamento Civil Igualitário.  Mais de dez (10) trios, mais de quinze bandas musicais, palco central para apresentações de shows e atrações musicais das 11h0 até ás 21h30.  O GGB tem trabalhado muito para cada vez melhorar esse nosso evento, pra você. Logo sai a programação oficial, tá babado.

Pessoas de outros estados podem solicitar a organização ajuda para encontrar hospedagem em Salvador. Ou mesmo um roteiro de serviços, feito parra bem receber.

Serviço

Telefones (71) 9989 4748 – 3266 1147 – 3322 2552

ggbbahia@gmail.comggb@ggb.org.br

ASSASSINATOS NO BRASIL REGISTROS DIÁRIOS

QUEM A HOMOFOBIA MATOU HOJE

TV GGB

Roteiro LGBT completo de Salvador

Guia Gay Salvador

Guia do Ócio Salvador

Capa guia do ocio final  

PLANETA ROMEU

 
doitercos
anuncio-bears

Noticias recentes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.137 outros seguidores