Início » NOTÍCIAS » GGB celebra 36 anos bem assumidos

GGB celebra 36 anos bem assumidos

 

Salvador, Bahia, 28 de fevereiro de 2016.

grupo gay da bahia fundação

Hoje , 28 de fevereiro de 2016 o Grupo Gay da Bahia (GGB) completou 36 anos de ativismo em no combate a homofobia e promoção da cultura LGBT na Bahia e no Brasil,  uma característica do grupo é de sempre sair na dianteira na defesa da causa, abrindo espaço social e de palavras junto aos segmentos da sociedade ajudando quebrar paradigmas em relação a orientação sexual homossexual.

O GGB foi fundado aos 28 de fevereiro de 1980 na sede do jornal anarquista o Inimigo do Rei por um grupo de intelectuais e jornalista, sendo Luiz Mott, professor o pioneiro que deu segmento a instituição, registrando como pessoa jurídica em 1983. Há época da fundação, segundo Luiz Mott, o grupo enfrentou problemas para possuir o registro de entidade do movimento social, após preparar o estatuto social da entidade quando na hora do registro o Cartório solicitou que fosse retirada uma autorização junto a Polícia Federal, alegando que não havia meios para realizar o registro. Desse, modo, graças a uma liminar judicial o Cartório recebeu os documentos institucionais da entidade.

O GGB é a mais antiga entidade em funcionamento na América Latina e figura ainda na relação das mais antigas do mundo. Em três décadas, teve papel importante no inicio da epidemia do HIV na Bahia e no Brasil, sendo membro da Comissão de Aids do Ministério da Saúde, eleito melhores praticas de prevenção junto aos LGBTs, gays em especial. Heroicamente combateu nas duas primeiras décadas sozinho o que na época chamava-se de preconceito e hoje de homofobia.

Graças a determinação de seu fundador Luiz Mott, e as ações de impactos realizadas a entidade ganhou fama que extrapolou as fronteiras do Brasil. Nas ações destaca-se  por realizar o dossiê anual de crimes contra LGBTs, uma catalogação criteriosa e analise dos crimes homofobicos no Brasil, a coleta abrange todos os Estados da Federação, antes esse material era sistematizado manualmente, hoje o nosso site, Quem a homofobia matou hoje, faz a divulgação diária dos crimes a partir das notícias publicadas por jornais regionais. Os dados servem para orientar politicas publicas em relação ao combate à homofobia.

Marcelo Cerqueira, presidente atual, considera que o trabalho realizado pela entidade em épocas onde havia tanto preconceito e que continua desenvolvendo até os dias atuais eleva a entidade como patrimônio imaterial LGBT da Bahia e do Brasil. O GGB contribui diretamente para a manutenção da cultura da homossexualidade e o respeito as suas expressões públicas e saudáveis. Na opinião do cantor Caetano Veloso, “É o Orgulho da Bahia”. O vai ser o padrinho da 15ª Parada Gay que acontece no segundo domingo de setembro próximo, caso aceite o convite.

Neste ano, o GGB ao celebrar seus 36 anos,  concede o título de “Membro honorário do Grupo Gay da Bahia” a personalidades brasileiras e estrangeiras como forma de reconhecer suas contribuições à causa da diversidade.  A honraria foi instituída pela entidade em 28 de agosto de 2005 a entrega será, a principio no dia 11 de março na sede da entidade no Centro Histórico.

Confira lista,

  • Eduardo Michels, RJ
  • Vilson Caetano, BA
  • Duzinho Nery, BA
  • Emilio Valu, BA
  • Valmick Brás, BA
  • Ilza Barbosa, BA
  • Elson Carvalho, BA
  • Beth Dantas, BA
  • Mauricio Tavares, BA
  • Ibrahim Sundiata, USA
  • Arão Capinan, BA
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: