Início » NOTÍCIAS (Página 2)

Arquivo da categoria: NOTÍCIAS

CALENDÁRIO

setembro 2019
S T Q Q S S D
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Anúncios

Sandra Farias vence mais uma vez o Concurso de Fantasias do Carnaval de Salvador.

Sandra Farias (PE), vencedora do primeiro Lugar no 22 Concurso de Fantasia do Carnaval de Salvador.

Anúncios

Confira foto da vencedora em Luxo.

Salvador,5/03/19 – Sabdra Faria Fantasia em amarelo, vencedora do primeiro lugar em Luxo.

Confira os vencedores da Categoria Originalidade.

Salvador, Bahia, 5 de março de 2019 – O grande vencedor da noite foi o sapo, o mangue e o Pierrot, respectivamente primeiro, segundo e terceiro lugares. Participaram na categoria doze alegorias que foram avaliadas atentamente pelos jurados. Amanhã, postaremos as fotos da Categoria Luxo. O 22 Concurso de Fantasia é uma realização do Grupo Gay da Bahia em parceria exclusiva com a Saltur e Prefeitura de Salvador. Fotos: Genilson Coutinho.

Foto: Genilson Coutinho

Paz Agora!


“A prefeita Moema Gramacho, por sua tradição de ativismo político, mesmo sendo excelente oradora , utiliza palavras como “guerreira, batalhadora”, que viraram hábito e, em nível inconsciente, imprimem essa energia à sua imagem, embora Moema seja dulcíssima.”

Salvador, segunda-feira-4 de março de 2019 – Vou começar escrevendo sobre Paz. Vou usar a licença poética de pensar sobre duas músicas do príncipe da paz, Gilberto Gil, “A Novidade” e “A Paz”.

Gil denúncia a guerra e a fome do povo brasileiro em “A Novidade”, que é algo tão visceral que chega a ser visível. Gil se refere a uma suposta sereia encalhada na areia da praia e isso era “a novidade”. Essa novidade se transformou em uma guerra, “estraçalhando uma sereia bonita, despedaçando sonhos pra cada lado”.

Paz e revolução, parece-me, andam juntas. “Se não tem paz, comprem imóveis”, dizem. O poeta Gil, por sua vez, diz “A paz invadiu o meu coração. De repente, me encheu de paz”. Como seria se encher de paz? Seria como um encantado, quando recebemos o Orixá? deve ser sensacional.

Gil é tão sensível quando canta “como aquela grande explosão, fez nascer o Japão da paz”… hoje, rico, o Japão se tornou a 4ª maior economia e grande exportador de tecnologias. A explosão ocorreu em 1945 e esse episódio fez o Japão tomar a decisão de jogar todas as fichas na educação.

Vamos escrever Paz Agora entre nós. A Paz possui tantos contrários (inclusive a “conciliação”), pois, para haver uma conciliação, houve um suposto descritor entre as partes.

O contrário de paz são palavras que, por si sós, já abrem feriadas mentais, causam desavença, guerra, conflito, combate, confronto, discórdia, desacordo, desentendimento, indisposição, desconcórdia, já, A Paz, relaciona-se com a serenidade!

Todos queremos serenidade, contudo, conferindo-se os seus contrários (aflição, angústia, ânsia, ansiedade, agonia, desassossego, inquietação, intranquilidade, preocupação, perturbação, medo, pânico, crise), é incrível que tudo isso, possa, inclusive, levar ao suicídio. Então, é preciso tratar.

Veja o descritor da palavra sossego: agitação, alvoroço, confusão, barulho, algazarra, alarido, gritaria, ruído, conturbação, movimentação.
Começamos descrevendo estes termos, que pesquisei nas redes para evitá-los, no intuito de promover a Cultura da Paz Agora, para exemplificar como a Cultura da Paz convida homens, mulheres, adolescentes e jovens a que evitem a repetição de tais palavras e privilegirm o uso de um vocabulário que não estimulem sentimentos bélicos.

Penso que seja preciso que os órgãos públicos iniciem uma campanha simples, pela oralidade que estimule a cultura da paz. A prefeita Moema Gramacho, por sua tradição de ativismo político, mesmo sendo excelente oradora , utiliza palavras como “guerreira, batalhadora”, que viraram hábito e, em nível inconsciente, imprimem essa energia à sua imagem, embora Moema seja dulcíssima. Ela sempre usa “tenha calma” e nunca começa uma oratória sem falar em Deus. Moema entente a Paz Agora. Só precisa instituir em seu discurso um vocabulário que esteja em maior acordo com a paz que ela transmite no seu olhar, no gestual corporal e no seu tom de voz, que já é delicada.

Paz se relaciona com viver em comunidade, seja em prédios de edifícios ou bairros. Mas se relaciona com o vizinho e com a melhora da comunidade local. Para que a Paz se instaure na comunidade, no meu ponto de vista, é preciso melhorar as relações entre as pessoas e melhorar os serviços públicos. Eu mesmo que acredite no Bem-Estar Social tenho dúvida se é possível atender todas as “Urgências e Emergências SAMU192” ou mesmo as dos Bombeiros, entretanto, as pessoas possuem suas parcelas de contribuições para instaurar a paz e contribuir com os serviços públicos e melhorar as relações.

Acredito que essas relações entre as pessoas melhoram também as relações com os serviços Públicos de Assistência Básica em Saúde, Educação e proteção de animais. Melhorar as relações pessoais nas comunidades é algo importante e uma grande ação de paz.

Este artigo é um ensaio. Espero que adotem a cultura da paz e nós iremos buscar essas palavras descritoras nos meios de comunicação para transformar tudo em Paz.

Por: Marcelo Cerqueira, Gestor da Diversidade e da Paz.
Revisão Tina Tude

Estudo conta 420 crimes contra LGBT em 2018.

CONFIRA AQUI O RELATÓRIO COMPLETO!

relatório de crimes contra lgbt brasil 2018 grupo gay da bahia

GGB abre inscrições para 22º Concurso de Fantasias do Carnaval de Salvador

Confira como foi a 21º edição Carnaval do Salvador em 2018 –

Salvador, segunda-feira, 14 de janeiro 2019 – O Grupo Gay da Bahia (GGB) começa a partir de hoje receber inscrições de candidatos interessados em participar da 22ª edição do Concurso Nacional de Fantasia LGBT do Carnaval de Salvador que acontece na segunda-feira, 4, a partir das 15h na Praça Municipal, Centro Histórico de Salvador com shows artísticos, já o desfile começa ás 17h com previsão de término ás 21h.

Os candidatos interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível no site ou sede na sede da entidade localizada a Ladeira de São Miguel, 24 no Centro Histórico. Os candidatos na hora da inscrição devem indicar a categoria luxo ou originalidade, as inscrições são de graça, entretanto menos de 18 anos, só poderão participar com autorização dos responsáveis.
O evento acontece na Praça Municipal, consta de uma programação que tem início ás 15h00 e segue até ás 21h00 composta de shows de transformistas e bandas musicais. Serão premiadas as três primeiras fantasias nas categorias de luxo e originalidade. Quem vencer na categoria luxo em primeiro lugar leva o cheque de 8 mil reais, já em originalidade o primeiro leva 6 mil.
Além de oferecer gratuitamente um evento brilhante no Carnaval o evento quer também estimular novos talentos. “A premiação é um incentivo à produção cultural e artística individual,”, disse Marcelo Cerqueira, presidente do GGB.

O critério de eleição das melhores fantasias será por julgamento que levará em conta a beleza, elegância, simpatia, desenvoltura na passarela, pedraria, penas, postura, andar e por fim o valor gasto pelo candidato na produção da roupa, especialmente na categoria luxo, a mais esperada do evento. “Tanto em luxo quanto originalidade é importante avaliar o grau de dificuldade para a realização da roupa”, finaliza Cerqueira.

Na originalidade os critérios são a semelhança com a ideia original, entretanto, nessa categoria é proibido a utilização de materiais preciosos, pedrarias caras, penas haras, lantejoulas entre outros assessórios que possam dá conotação de luxo. De acordo com a produção a categoria originalidade recebeu dois novos critérios dentro da avaliação que são apresentações que envolvam “protesto” e “reverência”, de situações da atualidade. De acordo com o Regimento, estas ações serão bem-vindas, mas há de obedecerem aos critérios norteadores da categoria em si, além de considerar o grau de dificuldade do desfilante para realizar a fantasia.
A 22ª Edição do Concurso de Fantasia LGBT do carnaval de Salvador tem patrocínio da Prefeitura Municipal do Salvador, através da Saltur, é uma realização do Grupo Gay da Bahia, Quimbanda Dudu e Centro Baiano Anti-Aids.

Mais informações: ggbbahia@gmail.com
Site: http://www.grupogaydabahia.com.br

 

Jesus na goiabeira e o abuso sexual infantil

Para o Atarde Luiz Mott em 22/12/2018 -Maniqueísmo é uma visão do mundo que acredita existir uma dualidade fundamental entre dois princípios opostos: de um lado o bom Deus, do outro, o mau Diabo. O maniqueísta de esquerda acha que Lula é totalmente inocente, o maior santo desse país dominado pelos corruptos. O maniqueísta de direita acredita piamente que o mito Bolsonaro é totalmente honesto, o salvador da pátria. Visões equivocadas, pois ambos líderes reúnem aspectos bons e maus, como todos nós, simples mortais. A mesma coisa em relação às religiões: todas têm aspectos positivos, humanitários, auxiliando muitos a superar sofrimentos; todas também têm aspectos negativos, abjetos, levando à intolerância.

Num recente vídeo a Ministra do Direitos Humanos, Damares Alves, pregando numa igreja evangélica do Rio Grande do Sul, revelou que dos 6 aos 10 anos foi covardemente violentada por dois pastores. Disse que cheia de medo e culpa, decidiu então se suicidar. “Peguei veneno de rato e subi no pé de goiaba, aonde costumava ir chorar. Quando subi com o veneno, vi meu amigo imaginário, o personagem que é Jesus, de barba e roupa branca. O saquinho caiu da minha mão e desisti. Agora estão me ridicularizando por ter falado isso, mas se vocês não acreditam, problema é de vocês. Tem criança que vê duende, que fala com fadas. Eu vi Jesus”. Há crianças que incorporam os Orixás nas rodas de terreiro, acrescento eu.

Muitas divindades se manifestaram aos videntes através do mundo vegetal: Javé, o todo poderoso pai de Jesus apareceu a Moisés no meio de uma sarça ardente no Monte Sinai; Nossa Senhora de Fátima revelou-se diversas vezes em 1913 aos pastorinhos encima de uma azinheira; na tradição das religiões afro-brasileiras, Iroko é uma divindade que habita a gameleira, árvore sagrada pela qual passaram todos os Orixás. Ninguém ridiculariza tais mitos, pelo contrário, recentemente diversas árvores do Campo Grande foram garbosamente “vestidas” de panos brancos, respeitando a mesma tradição religiosa do Candomblé.

As redes sociais e a mídia deitaram e rolaram nesse episódio da goiabeira, sem atentar para dois gravíssimos problemas infanto-juvenis: o abuso sexual e o suicídio. O Brasil é um dos países onde mais meninas e meninos são abusados sexualmente, na maioria das vezes, por parentes, mas também por ministros religiosos. O médium João de Deus, dentre suas centenas de vítimas, abusou sexualmente de algumas pré-adolescentes, inclusive de sua própria filha. Suicídios infanto-juvenis são outra tragédia silenciada em nossa sociedade, seja causados pelos traumas decorrentes desses abusos, seja de jovens LGBT massacrados pelo bullying familiar e escolar.

A ministra prometeu cuidar dessas tragédias infanto-juvenis. Aleluia!