Últimas Notícias

Esse é o Portal do Grupo Gay da Bahia

Posição do Grupo Gay da Bahia sobre o segundo turno das eleições no Brasil: Direitos iguais, nem menos nem mais!

O GGB é uma entidade da sociedade civil fundada em Salvador em fevereiro de 1980 com o objetivo de promover e lutar pela cidadania plena dos LGBT+ na Bahia e no Brasil.
Como movimento organizado da sociedade civil perseguimos sempre os ideais de liberdade, cidadania, direitos humanos coletivos e difusos da população LGBT+ em solidariedade com os demais segmentos discriminados de nossa sociedade.
Nos últimos anos, como se não bastasse a pandemia da Covid-19, sofremos constantes ataques violentos homotrasnfóbicos por parte do Presidente da República, levando ao surgimento de ameaçadoras ideologias promovidas pelo extrema direita que atentam radicalmente contra nosso direito de existir. Declarações de Jair Bolsonaro: “Não vou combater nem discriminar mas se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater” ou “Prefiro meu filho morto do que aparecer em casa com um bigodudo”. Não é por menos que o Brasil emerge como o país campeão mundial de mortes violentas de LGBT+, um assassinato a cada 16 horas segundo dados compilados pela extinta Secretaria Nacional de Direitos Humanos.
Presenciamos a consolidação em nosso país de uma extrema direita enquanto movimento político organizado, cujos participantes veem tentando retroceder as nossas conquistas, adquiridos graças ao manto protetor do STF, Conselho Nacional de Justiça, executivos estaduais e municipais.
O momento atual é de fortalecer a democracia e o estado republicano de direito. Nós, LGBT+, representamos 10% da população e nosso voto pode definir o futuro de nosso país: a barbárie ou a civilização.r
O Grupo Gay da Bahia, fundado ainda durante a Ditadura Militar e que atravessou essas últimas quatro décadas sempre combativo na defesa de nossa cidadania, mantendo o mesmo brado de luta: “direitos iguais, nem menos nem mais!” Assim sendo, o GGB recomenda a todos LGBT+ e simpatizantes que nesse segundo turno, tanto para presidente quanto para governos estaduais, votem em candidatos quem tenham histórico reconhecido de defesa e proteção de nossa população. Candidatos que além de competentes e honestos, contemplem em seus planos de governo explicitamente combater a LGBTfobia estrural e governamental, a violência e o genocídio de nossa comunidade, além e fomentar a implementação de políticas públicas que garantam nossa cidadania plena e criação de ambientes favoráveis para a inclusão do segmento LGBT+ no mercado de trabalho. Juntos somos mais fortes: direitos iguais, nem menos, nem mais!
Salvador, 15 de outubro de 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da Semana