Últimas Notícias

Esse é o Portal do Grupo Gay da Bahia

Lula já: não tem como não votar!

Luiz Mott

!
Luiz Mott *
 
Sempre fui de esquerda, duas vezes preso pela ditadura militar no Dops quando universitário na USP, suspeito de planejar colocar uma bomba no Consulado Norte-americano. Discursei no palanque ao lado de Lula quando veio a Salvador para fundar o Partido dos Trabalhadores, acho que em 1981.

Lula instituiu o Dia Nacional contra a Homofobia, 17 de maio, projeto pioneiro por mim declanchado. Porém, desde os escândalos do petrolão e mensalão, onde Lula disse na TV que traidores tinham-no apunhalado pelas costas, e chamou de aloprados aos líderes petistas envolvidos na compra de dossiê falso contra seus adversários – por causa desses e outros incontornáveis casos de corrupção, desde então, nunca mais votei no PT, decisão reforçada pelos  descalabros de Dilma, a pior e mais homofóbica presidenta da República antes de Bolsonaro, que nos deixou a herança maldita de 13 milhões de desempregados e mais de 400 LGBT assassinados por ano.

Luiz Inácio Lula da Silva

Filei-me ao PT quando coletava assinaturas para registrar o partido na Bahia. Como militante e decano do Movimento Homossexual Brasileiro, sempre digo que foi o presidente que mais falou e apoiou nossa luta, seguindo o exemplo de FHC, quem primeiro ousou defender o casamento homoafetivo, segurar a bandeira do arco íris e incluir-nos no Plano Nacional de Direitos Humanos.


Há mais de uma década denuncio na mídia a selvagem homofobia do então deputado Bolsonaro, opondo-me à sua candidatura à presidência. Apoiei então, estrategicamente o candidato Haddad contra a barbárie racista do capitão Jair. Não baixei a guarda ao longo de seu atual mandato.


Lastimavelmente, faço parte de mais da metade dos brasileiros que não acredita na ficha limpa do Lula e do PT, vendo-nos agora forçados a relativizar nossa repulsa aos seus mal feitos,confirmados convincentemente por seu ministro Palocci.

E para evitar mal maior, decidi garantir a preventiva defenestração do Inominável logo no primeiro turno: votar em Lula no dia 2 de outubro é a garantia que o genocida será cortado do mapa.Preferia Ciro Gomes ou Simone Tebet, ambos ficha limpa.


Reconheço importantes êxitos de Lula como presidente, admiro sua brilhante inteligência, repúdio porem sua arrogância, venalidade, astúcia populista. Torço que consiga concretizar grande parte do que está prometendo nos palanques e propaganda eleitoral.  Apoio internacional é que não vai faltar.

O mundo pós Covid favorecer-lhe-á. Com certeza será aplaudido ao revogar as absurdas medidas antipopulares do capitão. Torço que seja vitorioso no combate à inflação, à criminalidade, à toda corrupção, que faça um governo de conciliação nacional, sem revanchismos, sem aquela de “nós versus eles”. 
Não nos decepcione Presidente Lula! 

* Luiz Mott é fundador do Grupo Gay da Bahia.

Reprodução do A Tarde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da Semana