Últimas Notícias

Esse é o Portal do Grupo Gay da Bahia

Mulher trans é agredida por policiais militares em Nazaré das Farinhas, ao defender a mãe idosa

Perla Santalo

Perla Sangalo, 40 anos, servidora municipal de Nazaré das Farinhas, está na capital, acompanhada de sua irmã, Josiane Santos, para denunciar violência e transfobia praticadas por policiais militares. Ela gravou um vídeo comovente relatando os fatos ocorridos.

A vítima relatou ao Grupo Gay da Bahia que, no último dia 30 de outubro, à tarde, no bairro Alto do Cruzeiro, quando estava com familiares e amigos em frente a sua residência, passou uma viatura policial que realizou uma abordagem, gerando tumulto no local.

A situação da violência começou quando Perla viu sua mãe, Maria Antônia, 75 anos, levar um soco no rosto, sem ter nenhum envolvimento com a situação que se desenvolveu na abordagem, e acabou sendo mais uma vítima da violência praticada por polícias militares.

Perla relata ainda que foi alvo de socos, e teve o seu cabelo arrancado por um policial, que o tempo todo a chamava de “ele”, e mesmo sendo a polícia informada que o nome dela é Perla, o policial insistia ” Quero saber o nome dele”, disse.

Perla já fez retificação de nome e gênero nos documentos pessoais, e se sentiu ofendida em sua dignidade por ser tratada no masculino.

A vítima registrou ocorrência na Delegacia Virtual, hoje, em Salvador, e relatou que foi jurada de morte pelo policial. Na próxima quinta-feira, ela vai fazer a denúncia à Corregedoria da Polícia Militar, e também no Núcleo LGBT+ do Ministério Público de Bahia. LGBTfobia é crime no Brasil, como crime de ódio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da Semana